Eu vivo cada verso... Do avesso particular que cada um possui.
(Sirlei L. Passolongo)

Feche os olhos!




Imagine diante de você
a mais exuberante das rosas
depois, erga as mãos
toque-a...

Deus tem contigo
a mesma delicadeza
com que cultiva as flores...
(Sirlei L. Passolongo)

02/07/2010

Pássaro sem asas.



Pássaro sem asas.

Hoje, não cabe o riso
Em minha face...
Minha’lma grita
Inquieta
As incertezas
Roubam-me o solo
Uma nuvem
Cobre meus olhos.

Hoje, não cabe o riso
Uma tempestade
Sopra-me tanta saudade
Do que era tanto
Hoje, parece nada
Do que era tudo
Hoje, são migalhas.

Mas eu sei...
Há uma fase
Em que a esperança
Se apaga...
E a gente fica assim...
Feito pássaro sem asas.

Um novo dia virá
Junto a uma brisa suave.
(Sirlei L. Passolongo)

Um comentário:

  1. Olá.
    Linda poesia.
    Adorei o seu blog.
    Irei voltar mais vezes.
    beijos

    ResponderExcluir